Redes sociais que pagam aos utilizadores pelo conteúdo

O modelo familiar da plataforma de rede social é o de uma empresa que fornece uma aplicaça?o para para partilhar informaça?o sobre si e os seus interesses com outros. Estas aplicaço?es sa?o de livre utilizaça?o mas ganham dinheiro através da venda de informaça?o aos anunciantes. Muitos criticam este modelo porque na?o se é pago pelo «produto» que se produz (ou seja, a informaça?o que se partilha). É por isso que apareceu em cena um modelo alternativo de redes sociais. Estas redes sociais permitem-lhe ganhar dinheiro escrevendo para os seus amigos. Ao contrário das típicas plataformas de redes sociais, estes serviços pagam-lhe para criar conteúdos. Aqui está o que precisa de saber sobre eles.

Um novo paradigma

Os sítios oferecem um novo e um take social de uma geraça?o anterior de sítios » content farm» que lhe permitiu ganhar dinheiro escrevendo blogs e artigos centrados em palavras-chave de pesquisa popular na Internet. A primeira geraça?o , sites de conteúdo pago como HubPages, estavam largamente centrados no conteúdo de texto tradicional concebido para ser indexado pelos motores de busca. Estes novos websites pay-per-post sa?o mais parecidos com redes sociais como o Facebook do que com os tradicionais tutoriais de como fazer, mas a ideia central é semelhante : os sites partilham as suas receitas publicitárias com utilizadores que criam conteúdo escrevendo actualizaço?es de texto ou publicando vídeos e fotos . Tipicamente, o utilizador cria mensagens curtas ou actualizaço?es visuais para a rede , e depois promove-as aos seus amigos e seguidores em outras redes sociais. Alguns também o recompensam por inscrever novas pessoas. Na sua essência, a maioria destas aplicaço?es funcionam como agências de publicidade, vendendo anúncios em nome dos criadores de conteúdos. Sa?o intermediários e variam sobretudo naquilo que compensam e nas fórmulas que utilizam para estabelecer pagamentos.

A nova era da publicaça?o de conteúdos

Aqui esta?o algumas plataformas de publicaça?o de conteúdos da nova era que pagam, juntamente com uma descriça?o de como escritores e produtores de vídeo podem ganhar dinheiro com cada uma destas aplicaço?es e serviços:

Tsu

A rede social Tsu lançada publicamente em Outubro 2014 e ganhou muita atença?o dos meios de comunicaça?o social pelo seu modelo híbrido de partilha de receitas publicitárias com os utilizadores. Para além de creditar as pessoas pelo número de visualizaço?es que o seu conteúdo recebe, Tsu também compensa também criadores de conteúdo para o recrutamento de novos utilizadores para se juntarem ao sítio. A sua fórmula de rendimentos afiliada assemelha-se a uma pirâmide, onde as pessoas «a montante» dos novos recrutas sa?o compensadas, mesmo que na?o tenham recrutado directamente o novo utilizador.

Persona Paper

Persona Paper parece ser um serviço de imitaça?o que foi lançado no 2014 com o objectivo de recompensar os membros pelo conteúdo que publicam na rede através de uma parte das receitas publicitárias do site. A interface de Persona Paper é bastante simplista e desajeitada. A ideia é semelhante a outras redes mais abrangentes, tais como Tsu, que visam compensar os criadores de conteúdos através do seu pagamento.

Persona Paper ilustra os desafios que enfrenta ao tentar julgar que serviços sa?o negócios legítimos e que sa?o simplesmente scripts de software atirados para a web sem ter necessariamente um plano de negócios sólido para os apoiar. Faria bem em pesquisar na Internet por reviso?es dos utilizadores de todos estes serviços antes de investir muito tempo na tentativa de construir uma rede em qualquer um deles.

Os criadores de conteúdo têm cuidado

Apareceram vários serviços de imitaça?o que prometem pagar pela criaça?o de conteúdo nas suas redes. Um exemplo é o Bitlanders, outra rede social em moeda digital onde se ganha o equivalente a bitcoins por publicar conteúdo e participar no conteúdo de outros utilizadores. Criar novos modelos de negócio de partilha de receitas é um trabalho árduo, pelo que se espera que muitas mais redes sociais lancem, ajustem o seu software e mudem os seus modelos de negócio à medida que experimentam novas e diferentes formas de compensar os utilizadores. Os criadores de conteúdos podem queixar-se de que na?o esta?o a ser pagos a quantidade certa ou a tempo, uma vez que as redes que crescem rapidamente s u elen têm dificuldade em acompanhar o elevado volume de novos utilizadores. É provável que demore algum tempo até um destes sítios encontrar a fórmula certa e conquistar tanto utilizadores como anunciantes, tornando-se uma plataforma para publicaça?o de conteúdos pagos com poder de permanência. Até lá, pense duas vezes antes de investir demasiado tempo na criaça?o de conteúdos originais para as empresas em fase de arranque.

Related Stories

Llegir més:

Como se escreve fome ou ambre

O fato de que o H é mudo em nível oral geralmente...

Como desenhar uma ave de desenho animado – 6...

Você quer aprender a desenhar um pássaro dos desenhos animados de uma...

5 maneiras de conseguir que as crianças comecem a...

Vamos ser realistas, não há muitos adultos que desfrutam de uma tarde...

Top 5 Melhores Bombas de Ar de Aquário Comparação...

incluem uma bomba de ar no seu tanque de peixe é um dos...

Como eliminar cookies de um iPhone

Um cookie é um pequeno ficheiro que armazena informaço?es num dispositivo no...

Top 4 Best Children’s Night Light 2021 Comparar

Uma lâmpada noturna para crianças é um dos melhores produtos que podemos comprar...