Radical do verbo dormir: uma análise completa.

O radical do verbo dormir é um dos elementos mais importantes na formação de palavras relacionadas ao ato de descansar. Neste artigo, faremos uma análise completa desse radical, explorando suas principais características e suas variações em diferentes contextos. Além disso, discutiremos as formas verbais derivadas do radical do verbo dormir, bem como os nomes e adjetivos que podem ser formados a partir dele. Através de uma lista de exemplos, apresentaremos as diferentes palavras criadas a partir desse radical, destacando suas particularidades e usos mais comuns. Com isso, esperamos oferecer aos leitores uma compreensão abrangente do radical do verbo dormir e sua importância no vocabulário da língua portuguesa.

Qual é a classificação do verbo dormir?

O verbo dormir é classificado como um verbo regular na língua portuguesa. Isso significa que ele segue as regras de conjugação regulares para a maioria das suas formas verbais. Na sua forma infinitiva, o verbo dormir é escrito com “o”, estando errada a palavra “durmir”.

No entanto, é importante mencionar que o verbo dormir possui algumas formas irregulares no presente do indicativo, presente do subjuntivo e imperativo. Nestas formas, o verbo é escrito com “u”. Alguns exemplos dessas formas são: “eu durmo”, “que eles durmam” e “durma você”. Nessas situações, é necessário lembrar da alteração na ortografia do verbo.

Se quiser continuar a ler este post sobre "Radical do verbo dormir: uma análise completa." clique no botão "Mostrar tudo" e poderá ler o resto do conteúdo gratuitamente. ebstomasborba.pt é um site especializado em Tecnologia, Notícias, Jogos e muitos tópicos que lhe podem interessar. Se quiser ler mais informações semelhantes a Radical do verbo dormir: uma análise completa., sinta-se à vontade para continuar a navegar na web e subscrever as notificações do Blog e não perca as últimas notícias.

Seguir leyendo


No geral, é essencial ter em mente as regras de conjugação dos verbos para utilizá-los corretamente na língua portuguesa. A classificação do verbo dormir como regular ou irregular pode influenciar na sua conjugação em diferentes tempos verbais. Portanto, é sempre importante consultar uma gramática ou dicionário para verificar a forma correta de utilizar esse verbo e outros na língua portuguesa.

É Durmi ou dormi?

A forma correta de escrita da palavra é dormiu. A palavra durmiu está errada. Dormiu é a forma do verbo dormir conjugada na 3ª pessoa do singular do pretérito perfeito do indicativo. O verbo dormir é utilizado para indicar o ato de descansar, de estar em repouso, de adormecer. Na conjugação verbal, ele sofre alterações de acordo com a pessoa do discurso e o tempo verbal utilizado. No caso da forma “dormiu”, temos a conjugação na terceira pessoa do singular, que é utilizada quando nos referimos a uma terceira pessoa do singular, como ele, ela ou um nome próprio, por exemplo. É importante ressaltar que a forma “durmi” é uma grafia incorreta e não deve ser utilizada na escrita formal.

Qual é o particípio de dormir?

Qual é o particípio de dormir?

O particípio do verbo “dormir” é “dormido”. O particípio é uma das formas verbais utilizadas para formar os tempos compostos e a voz passiva dos verbos. No caso do verbo “dormir”, o particípio “dormido” é usado, por exemplo, para formar o tempo composto do presente do indicativo (“tenho dormido”) ou a voz passiva (“a casa foi dormida por nós”).

O particípio “dormido” também pode ser utilizado como adjetivo para descrever alguém que está em estado de sono. Por exemplo, podemos dizer “Ela está dormida” para indicar que a pessoa está dormindo. No entanto, é importante notar que o uso do particípio como adjetivo é menos comum do que o uso para formar tempos verbais compostos.

Aprenda a conjugar o verbo dormir corretamente

A conjugação correta do verbo dormir é essencial para uma comunicação clara e precisa em português. Para conjugar o verbo dormir corretamente, é necessário levar em consideração o tempo verbal, a pessoa gramatical e o número do sujeito. Aqui estão os diferentes tempos verbais e suas conjugações para o verbo dormir:

Presente do Indicativo:
– Eu durmo
– Tu dormes
– Ele/ela dorme
– Nós dormimos
– Vós dormis
– Eles/elas dormem

Pretérito Imperfeito do Indicativo:
– Eu dormia
– Tu dormias
– Ele/ela dormia
– Nós dormíamos
– Vós dormíeis
– Eles/elas dormiam

Pretérito Perfeito do Indicativo:
– Eu dormi
– Tu dormiste
– Ele/ela dormiu
– Nós dormimos
– Vós dormistes
– Eles/elas dormiram

Futuro do Indicativo:
– Eu dormirei
– Tu dormirás
– Ele/ela dormirá
– Nós dormiremos
– Vós dormireis
– Eles/elas dormirão

Além disso, o verbo dormir também pode ser conjugado em outros modos verbais, como o Imperativo, o Subjuntivo e o Condicional. No entanto, para uma introdução básica à conjugação do verbo dormir, essas são as formas mais comumente utilizadas.

Descubra a diferença entre "Durmi" e "dormi"

Descubra a diferença entre “Durmi” e “dormi”

A diferença entre “Durmi” e “dormi” está na forma como essas palavras são escritas e utilizadas no contexto da conjugação verbal. “Dormi” é a forma correta do pretérito perfeito do indicativo, que indica uma ação passada já concluída. Por exemplo, “Eu dormi a noite toda”.

Por outro lado, “Durmi” é uma forma não-padrão, uma variação coloquial ou dialetal do verbo dormir. Essa forma é mais comumente utilizada em algumas regiões do Brasil, especialmente no Nordeste, como uma forma de pronunciar o verbo dormir de maneira mais simplificada. É importante ressaltar que “Durmi” não é considerado uma forma gramaticalmente correta de conjugação do verbo dormir.

Portanto, a diferença entre “Durmi” e “dormi” reside na sua aceitação e uso na língua portuguesa padrão. “Dormi” é a forma correta, enquanto “Durmi” é uma forma não-padrão ou regionalmente específica.

O particípio do verbo dormir:

qual é e como usar

O particípio do verbo dormir é “dormido”. O particípio é uma das formas nominais do verbo, juntamente com o infinitivo e o gerúndio. Ele é utilizado em algumas construções verbais, especialmente no tempo composto e na voz passiva.

A forma “dormido” é utilizada para formar os tempos compostos do verbo dormir, como o pretérito perfeito composto (“Tenho dormido”) e o futuro do presente composto (“Terei dormido”). Esses tempos verbais indicam uma ação que ocorreu no passado e teve continuidade ou que ocorrerá no futuro e terá continuidade até um determinado ponto.

Além disso, o particípio “dormido” também pode ser utilizado na voz passiva, quando o sujeito da frase sofre a ação do verbo. Por exemplo, “A cama foi dormida por ela” ou “Os livros foram dormidos pelas crianças”.

É importante ressaltar que o particípio “dormido” concorda em gênero e número com o sujeito da frase, quando utilizado na voz passiva. Por exemplo, “As camas foram dormidas por elas” ou “Os livros foram dormidos pelos meninos”.

Conheça a classificação do verbo dormir

Conheça a classificação do verbo dormir

O verbo dormir é classificado como um verbo irregular na conjugação em português. Isso significa que ele não segue o padrão regular de conjugação dos verbos da sua mesma conjugação (-ir). No entanto, ele segue um padrão de conjugação próprio.

Além disso, o verbo dormir é um verbo intransitivo, ou seja, não requer um objeto direto para completar seu significado. Ele expressa uma ação que não é realizada em algo ou alguém, mas sim uma ação que ocorre no próprio sujeito do verbo.

Por exemplo, na frase “Eu durmo”, o verbo dormir não precisa de um objeto direto para completar seu sentido. Ele apenas expressa a ação de dormir realizada pelo sujeito “eu”.

A classificação do verbo dormir como um verbo irregular e intransitivo é importante para entender como ele deve ser conjugado e como ele se relaciona com os demais elementos da frase.

Aprenda a conjugar o verbo dormir no futuro e no passado

A conjugação do verbo dormir no futuro e no passado segue padrões específicos, que diferem da conjugação no tempo presente. Aqui estão as conjugações do verbo dormir no futuro do indicativo e no pretérito perfeito do indicativo:

Futuro do Indicativo:
– Eu dormirei
– Tu dormirás
– Ele/ela dormirá
– Nós dormiremos
– Vós dormireis
– Eles/elas dormirão

Pretérito Perfeito do Indicativo:
– Eu dormi
– Tu dormiste
– Ele/ela dormiu
– Nós dormimos
– Vós dormistes
– Eles/elas dormiram

No futuro do indicativo, utilizamos o radical do verbo (dorm-) seguido das terminações próprias do futuro (-ei, -ás, -á, -emos, -eis, -ão). Essa conjugação indica uma ação que ocorrerá no futuro.

No pretérito perfeito do indicativo, utilizamos a forma “dormi” para a primeira pessoa do singular, seguida das terminações próprias do pretérito perfeito (-ste, -u, -mos, -stes, -ram). Essa conjugação indica uma ação passada já concluída.

É importante praticar a conjugação do verbo dormir em diferentes tempos verbais para ter domínio sobre o seu uso correto na comunicação em português.