As entradas e saídas do Facebook Creeping

Rastejar refere-se a «perseguir» alguém nas redes sociais, o que geralmente significa dar uma vista de olhos ou seguir o que se passa na sua vida no Facebook, Twitter ou LinkedIn. Na?o é ta?o assustador como parece. Creeping significa apenas navegar pela sua linha temporal, actualizaço?es de estado, tweets e vários bios online para saber mais sobre eles. A rasteira do Facebook é um fenómeno cultural e um passatempo particularmente popular, especialmente entre os jovens. Nos primeiros tempos do Facebook chamava-se «perseguiça?o» , mas agora é mais frequentemente referida como «rastejante», uma palavra que tem uma conotaça?o mais suave e na?o está associada a actividades criminosas, como a perseguiça?o. Na?o é ta?o ofensiva como o assédio no mundo real, mas é ainda um pouco controversa, embora seja uma actividade cada vez mais comum. O verbo «rastejante» significa literalmente mover-se lenta e cautelosamente, frequentemente para na?o ser notado ou detectado por outros. As pessoas dizem, por vezes, que uma pessoa «se arrepia no corredor», por exemplo, quando o que elas querem dizer é que anda em bicos de pés ou caminha silenciosamente. Este conceito de fazer algo sem que os outros reparem é a raza?o pela qual espreitar as pessoas no Facebook passou a chamar-se «rastejante» ou «rastejante da Internet», pois a interface da rede social permite que as pessoas espreitem os outros sem notificar o utilizador de que outra pessoa está a olhar ou olhou para a sua linha temporal ou área de perfil pessoal. As pessoas também usam o termo «creeper» para se referirem a alguém que gosta de fazer muitas coisas online, olhando constantemente para as pessoas, mas na?o lhes chamam «creepers», pois um «creeper» refere-se a uma pessoa estranha, na?o a uma pessoa basicamente normal que vai «creeper» online para seguir o que os seus amigos esta?o a fazer e verificar as pessoas sobre as quais gostariam de saber mais.

Rastejar no Facebook:

Rastejar no Facebook é especialmente comum entre os jovens, que passam regularmente tempo a consultar online os amigos dos seus amigos, muitas vezes para ver com quem querem fazer amizade ou mesmo namorar. Naturalmente, existem limites naturais à rasteira no Facebook: os utilizadores individuais podem definir os seus perfis de privacidade para que apenas os seus amigos possam ver o que publicaram. Mas muitas pessoas também publicam material nas suas linhas de tempo do Facebook que pode ser visto por qualquer pessoa. Além disso, se um amigo mútuo tiver colocado algo na linha temporal de alguém, deverá poder ver esse post mesmo que na?o esteja ligado a essa pessoa, uma vez que lhe é permitido ver a maior parte do que os seus próprios amigos colocaram, mesmo na linha temporal de outras pessoas.

Como é que sabe se alguém o está a espiar no Facebook?

Todos gostariam de saber quem os tem estado a observar no Facebook e no Twitter, certo? Bem, isso na?o é fácil, a menos que o «farejador» esteja a fazer alguma actividade ostensiva, tal como gostar ou comentar os seus posts ou fotos, ou favorecer ou retocar os seus tweets. Tanto o Facebook como o Twitter optaram por na?o dar aos utilizadores a possibilidade de ver quem viu os seus perfis ou posts e fotos individuais. O centro de ajuda do Facebook, que lista os mitos mais comuns sobre a rede, declara explicitamente que a rede na?o mostra, nem permite que aplicaço?es de terceiros mostrem, quem viu os seus posts ou perfil. No Twitter, pode, claro, ver as listas de seguidores da maioria das pessoas, a menos que tenham tornado a sua conta privada (poucas pessoas o fazem). E no Facebook, quem pode ver a lista de amigos de alguém é governado pelas suas definiço?es individuais de privacidade. O LinkedIn permite que algumas pessoas vejam quem os viu, através de uma funcionalidade a que chama «quem viu o seu perfil». Por defeito, esta característica mostra aos utilizadores quantas pessoas viram o seu perfil nos últimos 90 dias.

Regras da estrada para rastejar

No mundo da cultura em linha, surgiram algumas directrizes comummente aceites sobre como rastejar na Internet sem se ofender ou se envergonhar. Um dos principais obstáculos é fazer saber a estranhos que os pesquisou em pormenor na Internet, o que pode ser prejudicial para a pessoa que foi «rastejada». Em geral, com pessoas que acabou de conhecer ou com conhecidos que mal conhece, na?o é boa ideia mencionar detalhes pessoais tais como festas de aniversário, viagens a Espanha ou comidas favoritas. Isto é especialmente verdade se o item a ser referenciado for mais antigo, como um ano ou dois, porque indica à pessoa que estava a navegar activamente na sua linha temporal, em vez de a ver apenas no seu newsfeed, que é povoado com itens mais recentes. Note que se clicar no bota?o «gostar» ou comentar algo mais antigo, essa pessoa pode receber uma notificaça?o de que o fez, o que faz com que a sua acça?o se destaque realmente, uma vez que é um item mais antigo de que já ninguém fala. Outra boa regra de ouro é na?o «gostar» de ou comentar qualquer coisa postada pela pessoa que está a verificar se na?o a conhece na vida real. Tais acço?es da?o-lhes uma pista instantânea de que esta?o a ser observados em linha por um estranho ou alguém que mal conhecem, o que faz com que muitas pessoas se sintam desconfortáveis com o .

Related Stories

Llegir més:

Significado do beija-flor como um animal de poder

O animal de poder, animal espiritual ou totem animal é um guia...

Porque é que os dinossauros se extinguiram?

Graças às escavações arqueológicas, conseguimos descobrir o que vive em nosso mundo...

Como corrigir o năo funcionamento do Google Maps

Os problemas no Google Maps podem provir de uma variedade de fontes e...

Como obter televisăo local gratuita com Locast

Com Locast, pode ver televisa?o local sem cabo gratuitamente no seu computador, telefone ou...

Comparação entre os 7 Melhores Cavaleiros de Bicicleta 2021

Desde que eu uso bicicletas, adorei a ideia de poder fazer os reparos...

Os 9 benefícios incríveis do Yoga para a sua...

Yoga, a palavra sânscrita para "União", é uma prática que utiliza técnicas de...