O conteúdo das fichas catalográficas: uma análise completa

A ficha catalográfica é uma ferramenta essencial no processo de organização e busca de informações em bibliotecas e acervos. Ela é responsável por fornecer dados bibliográficos sobre uma obra, como o título, autor, editora e ano de publicação. Além disso, a ficha catalográfica também pode conter informações adicionais, como o número de páginas, ISBN e assuntos abordados no livro.

Neste artigo, faremos uma análise completa sobre o conteúdo das fichas catalográficas e sua importância para a organização e acesso às informações. Exploraremos os elementos principais que compõem uma ficha catalográfica, como o cabeçalho, a descrição física, as notas de conteúdo e as informações de acesso. Além disso, discutiremos a forma de apresentação dos dados, os padrões de catalogação utilizados e as tendências atuais nesse campo.

Para facilitar a compreensão, apresentaremos exemplos práticos de fichas catalográficas, destacando os elementos e as informações mais relevantes. Também discutiremos as vantagens e desafios da utilização das fichas catalográficas, bem como possíveis soluções para aprimorar esse processo.

Se quiser continuar a ler este post sobre "O conteúdo das fichas catalográficas: uma análise completa" clique no botão "Mostrar tudo" e poderá ler o resto do conteúdo gratuitamente. ebstomasborba.pt é um site especializado em Tecnologia, Notícias, Jogos e muitos tópicos que lhe podem interessar. Se quiser ler mais informações semelhantes a O conteúdo das fichas catalográficas: uma análise completa, sinta-se à vontade para continuar a navegar na web e subscrever as notificações do Blog e não perca as últimas notícias.

Seguir leyendo


Quais são os cinco elementos obrigatórios da ficha catalográfica?

A ficha catalográfica é um elemento importante para a organização e identificação de obras em bibliotecas e acervos. Ela contém informações essenciais que ajudam na busca e recuperação de documentos. Dentre os cinco elementos obrigatórios da ficha catalográfica, podemos destacar:

1. Autor: É o responsável pela criação da obra, seja um autor individual, um grupo de autores ou uma entidade.

2. Título: É o nome da obra, que pode ser acompanhado por subtítulos, quando houver.

3. Edição: Indica a versão da obra, como primeira edição, segunda edição, entre outras.

4. Local: Refere-se ao local de publicação da obra, como cidade e estado.

5. Editora e ano de publicação: Indicam a empresa responsável pela publicação da obra e o ano em que ela foi publicada.

Esses elementos são fundamentais para a identificação e organização das obras em um acervo, facilitando a recuperação de informações e o acesso aos documentos. Além desses elementos obrigatórios, a ficha catalográfica pode conter outros dados, como o número de páginas, o formato da obra, a série a qual ela pertence, o ISBN (International Standard Book Number), entre outros, dependendo das normas adotadas pela instituição ou do tipo de documento em questão.

Qual é a definição correta da ficha catalográfica ABNT?

Qual é a definição correta da ficha catalográfica ABNT?

A ficha catalográfica, de acordo com as normas da ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas), é um elemento obrigatório na catalogação de uma obra. Ela tem como objetivo fornecer informações bibliográficas essenciais para a identificação e recuperação da obra em um sistema de indexação.

A ficha catalográfica deve conter elementos como o nome do autor, título da obra, subtítulo (se houver), edição, local de publicação, editora, ano de publicação, número de páginas, ISBN (International Standard Book Number), entre outros. Além disso, é importante que a ficha catalográfica esteja de acordo com as regras da Catalogação na Publicação (CIP), que é o padrão adotado para a descrição bibliográfica de obras no Brasil.

A ficha catalográfica é geralmente apresentada no verso da página de rosto de uma obra, e pode ser útil para bibliotecários, pesquisadores e leitores em geral, facilitando o acesso e a organização das informações contidas em uma biblioteca. Portanto, a correta elaboração da ficha catalográfica é de extrema importância para garantir a correta identificação e recuperação de uma obra dentro de um sistema de indexação.

Qual é a função da ficha catalográfica de um TCC?

Qual é a função da ficha catalográfica de um TCC?

A ficha catalográfica desempenha um papel fundamental na organização e identificação de um Trabalho de Conclusão de Curso (TCC). Ela consiste em um conjunto de informações que ajudam a identificar e classificar a obra de forma precisa e padronizada.

A ficha catalográfica geralmente é elaborada de acordo com as normas da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) e inclui dados como o título do trabalho, o nome do autor, a instituição de ensino, o ano de publicação, o número de páginas, o assunto principal, entre outros. Essas informações são essenciais para que a obra possa ser localizada e recuperada de maneira eficiente em bibliotecas e sistemas de busca.

Além disso, a ficha catalográfica também facilita a divulgação e a disseminação do TCC. Ao inserir essa ficha no trabalho, o autor contribui para a ampliação do acesso e da visibilidade da sua pesquisa, uma vez que ela será disponibilizada em catálogos, bases de dados e bibliotecas. Assim, outros pesquisadores e estudantes poderão localizar, citar e referenciar o TCC de forma correta e adequada.

Qual é a principal função do gênero ficha técnica?

Qual é a principal função do gênero ficha técnica?

A ficha técnica é um documento que tem como principal função apresentar de forma organizada e objetiva informações detalhadas sobre um determinado objeto ou ser vivo. Geralmente, essas informações são organizadas em tópicos e apresentadas em um formato específico, como uma tabela.

A ficha técnica pode conter uma variedade de informações, dependendo do objeto ou ser vivo em questão. Por exemplo, no caso de um produto, ela pode incluir dados como o nome, marca, modelo, dimensões, peso, materiais utilizados na fabricação, instruções de uso e manutenção, entre outros. Já no caso de um ser vivo, como uma planta ou animal, a ficha técnica pode incluir informações sobre a espécie, habitat, dieta, características físicas, comportamento, entre outros.

A principal vantagem da ficha técnica é fornecer de forma sintética e organizada informações relevantes sobre um objeto ou ser vivo, o que facilita a compreensão e o acesso a essas informações por parte dos usuários. Além disso, a ficha técnica também pode ser utilizada como uma ferramenta de comunicação entre fornecedores, fabricantes, vendedores e consumidores, pois ela permite que todas as partes envolvidas tenham acesso às mesmas informações de forma clara e precisa.