Frases com genitive case: a importância da flexão genitiva

No estudo da língua inglesa, a flexão genitiva é um aspecto essencial para a compreensão e utilização correta da gramática. O genitive case é utilizado para indicar posse ou relação de pertencimento entre duas palavras ou expressões. Neste artigo, iremos explorar a importância da flexão genitiva na construção de frases em inglês, destacando suas regras e peculiaridades. Compreender o genitive case é fundamental para a comunicação efetiva em inglês, seja na escrita ou na fala. Portanto, vamos mergulhar neste tema e desvendar os segredos por trás das frases com genitive case.

Qual é a definição do caso genitivo e quais são alguns exemplos?

O caso genitivo é uma forma gramatical utilizada para indicar posse ou associação. É usado para mostrar que algo pertence ou está relacionado a um ser animado. Em inglês, o caso genitivo é geralmente indicado pelo uso do apóstrofo seguido da letra “s” (‘s).

Por exemplo, na frase “My father’s car is broken” (O carro do meu pai está quebrado), o caso genitivo é usado para mostrar que o carro pertence ao pai. O apóstrofo seguido de “s” indica a relação de posse entre o pai e o carro.

Se quiser continuar a ler este post sobre "Frases com genitive case: a importância da flexão genitiva" clique no botão "Mostrar tudo" e poderá ler o resto do conteúdo gratuitamente. ebstomasborba.pt é um site especializado em Tecnologia, Notícias, Jogos e muitos tópicos que lhe podem interessar. Se quiser ler mais informações semelhantes a Frases com genitive case: a importância da flexão genitiva, sinta-se à vontade para continuar a navegar na web e subscrever as notificações do Blog e não perca as últimas notícias.

Seguir leyendo


Além disso, o caso genitivo também pode ser usado para indicar outras formas de associação, como origem, tempo ou medida. Por exemplo, na frase “She is a friend of mine” (Ela é uma amiga minha), o caso genitivo é usado para mostrar a associação entre a pessoa e a amiga.

Como transformar uma frase para o caso genitivo?

Como transformar uma frase para o caso genitivo?

A regra principal de ortografia do caso genitivo é a adição do apóstrofo + s logo após o substantivo que possui algo. Isso indica que o substantivo é o possuidor daquilo que está sendo mencionado. Por exemplo, se queremos transformar a frase “A casa do João” para o caso genitivo, ficaria “A casa de João”. Nesse caso, o substantivo “João” é o possuidor da casa.

É importante notar que quando um substantivo termina em -s, temos duas opções para indicar o genitivo: colocar o apóstrofo + s ou apenas o apóstrofo. Por exemplo, se queremos transformar a frase “Os livros do professor” para o caso genitivo, podemos escrever tanto “Os livros do professor” quanto “Os livros do professor”. Ambas as formas são corretas e indicam que o professor é o possuidor dos livros.

Quando o caso genitivo é usado?

Quando o caso genitivo é usado?

O caso genitivo é usado principalmente para indicar a relação de posse entre duas coisas ou pessoas. Por exemplo, em inglês, dizemos “the dog’s tail” para indicar que a cauda pertence ao cachorro. Em português, utilizamos a preposição “de” para expressar a mesma ideia, como em “a cauda do cachorro”. Além disso, o caso genitivo também pode ser usado para indicar a origem de algo. Por exemplo, em inglês, dizemos “the book of John” para indicar que o livro pertence a John ou que foi escrito por ele. Em português, utilizamos a mesma preposição “de” ou a preposição “de” seguida do nome próprio, como em “o livro de John” ou “o livro do John”.

Além da posse e origem, o caso genitivo também pode indicar algumas características de alguém ou algo. Por exemplo, em inglês, podemos dizer “a man’s job” para indicar que o trabalho é típico de um homem. Em português, podemos utilizar a preposição “de” para expressar a mesma ideia, como em “o trabalho de um homem”. É importante destacar que o uso do caso genitivo pode variar de acordo com a língua e as regras gramaticais específicas de cada idioma.

Qual é o Double genitive?

Qual é o Double genitive?

O double genitive, ou genitivo duplo, é uma estrutura gramatical que ocorre apenas quando o possuidor é um substantivo pessoal e definido. Nesse caso, é usado um ‘s no final do substantivo possuído, seguido do ‘s no final do substantivo possuidor. Por exemplo, em “a friend of John’s”, o ‘s no final de John indica que o amigo pertence a ele.

Essa estrutura é mais comum na língua inglesa e é usada para enfatizar a relação de posse. Ela é semelhante ao genitivo simples, onde apenas o ‘s é adicionado ao final do substantivo possuidor, mas o double genitive adiciona um nível a mais de posse. É importante notar que o double genitive é usado apenas com substantivos pessoais e definidos, como nomes próprios, e não com pronomes possessivos ou adjetivos possessivos.

O double genitive pode ser usado para expressar posse de forma mais enfática ou para evitar repetições desnecessárias. Por exemplo, em vez de dizer “a friend of John”, podemos usar o double genitive e dizer “a friend of John’s”. No entanto, é importante ter cuidado ao usar essa estrutura, pois nem sempre é necessária ou comum.