Frases com complemento nominal: exemplos e explicação

O complemento nominal é um termo da oração que complementa um nome, geralmente um substantivo ou um pronome. Ele indica uma qualidade, característica, estado ou relação do nome ao qual se refere. Neste artigo, iremos explorar frases com complemento nominal, fornecendo exemplos e uma explicação detalhada sobre como identificá-los e utilizá-los corretamente.

Como identificar o complemento nominal em uma frase?

O complemento nominal é um termo que completa o sentido de um nome, seja ele um substantivo, adjetivo ou advérbio. Ele é acompanhado de uma preposição, que faz a ligação entre o termo complementado e o próprio complemento.

Para identificar o complemento nominal em uma frase, é importante observar a presença da preposição que o acompanha. Além disso, o complemento nominal vem depois do termo complementado por ele. Por exemplo, na frase “Ele tinha orgulho da conquista”, o complemento nominal é “da conquista”, pois completa o sentido do substantivo “orgulho” e vem acompanhado da preposição “de”.

Se quiser continuar a ler este post sobre "Frases com complemento nominal: exemplos e explicação" clique no botão "Mostrar tudo" e poderá ler o resto do conteúdo gratuitamente. ebstomasborba.pt é um site especializado em Tecnologia, Notícias, Jogos e muitos tópicos que lhe podem interessar. Se quiser ler mais informações semelhantes a Frases com complemento nominal: exemplos e explicação, sinta-se à vontade para continuar a navegar na web e subscrever as notificações do Blog e não perca as últimas notícias.

Seguir leyendo


No entanto, é importante ressaltar que o complemento nominal não deve ser confundido com o complemento verbal, que completa o sentido de um verbo transitivo direto ou indireto, nem com o adjunto adnominal, que é um termo que pode ser removido da frase sem alterar o sentido principal. A correta identificação do complemento nominal é fundamental para a compreensão e análise sintática de uma frase.

Qual é a definição de adjunto adnominal e quais são três exemplos dele?

Qual é a definição de adjunto adnominal e quais são três exemplos dele?

O adjunto adnominal é um termo que acompanha e caracteriza um substantivo, fornecendo informações adicionais sobre ele. Essa função pode ser desempenhada por diferentes elementos, como artigos, adjetivos, numerais, pronomes e locuções adjetivas.

Um exemplo de adjunto adnominal é o uso de artigos definidos ou indefinidos, como em “O carro vermelho” ou “Algumas pessoas chegaram”. Nesses casos, o artigo determina o substantivo e indica se ele é conhecido ou desconhecido, singular ou plural.

Outro exemplo é o uso de adjetivos, que expressam características ou qualidades do substantivo. Por exemplo, em “O livro interessante”, o adjetivo “interessante” caracteriza o substantivo “livro”.

Além disso, os numerais também podem atuar como adjuntos adnominais, indicando quantidade ou ordem. Por exemplo, em “Os três amigos”, o numeral “três” determina o substantivo “amigos” e indica a quantidade de pessoas.

Qual é a oração que apresenta complemento nominal?

Qual é a oração que apresenta complemento nominal?

A oração que apresenta complemento nominal é aquela em que há a necessidade de um termo que complete o sentido de um nome, geralmente um substantivo. No exemplo dado, a expressão “de barata” funciona como complemento nominal, pois completa o substantivo “medo” (Tem medo do quê?). O complemento nominal, nesse caso, é indispensável na oração, pois sem ele o sentido do substantivo ficaria incompleto.

O complemento nominal pode ser formado por uma preposição seguida de um substantivo, adjetivo ou pronome, e sua função é complementar o sentido do nome ao qual se refere. Ele pode indicar características, qualidades, sentimentos, origem, posse, entre outros. É importante destacar que o complemento nominal não se confunde com o objeto indireto, que é responsável por indicar a quem ou para quem é destinada a ação do verbo.

Quais palavras do segundo quadrinho exigem um complemento nominal?

Quais palavras do segundo quadrinho exigem um complemento nominal?

No segundo quadrinho da tira, percebemos duas palavras que necessitam de um complemento nominal: “esperança” e “habilidade”. Ambas as palavras estão sendo utilizadas como substantivos, mas para que a frase esteja completa e coerente, é necessário que sejam acompanhadas por um complemento que especifique de que tipo de esperança ou habilidade se está falando. Por exemplo, poderíamos dizer “esperança de um futuro melhor” ou “habilidade para resolver problemas”. O complemento nominal serve para dar mais informações sobre o substantivo, delimitando seu significado e tornando a mensagem mais clara para o leitor. Nesse caso, é importante que as palavras “esperança” e “habilidade” sejam complementadas para que possamos entender exatamente sobre o que a personagem está falando. Por isso, o complemento nominal é essencial para a compreensão do contexto e sentido da frase.

Como saber se a frase é um complemento nominal?

Para identificar se uma frase é um complemento nominal, é necessário observar algumas características. O complemento nominal costuma vir após o termo complementado por ele. Por exemplo, na frase “Ela está feliz com a notícia”, o termo “com a notícia” é o complemento nominal, pois complementa o adjetivo “feliz”. Além disso, o complemento nominal vem acompanhado de uma preposição, que faz a ponte entre o termo complementado e o próprio complemento. Na mesma frase anterior, a preposição “com” é o conectivo entre o adjetivo “feliz” e o complemento nominal “a notícia”.

É importante destacar que o complemento nominal não se confunde com o objeto direto ou indireto, que são complementos verbais. O complemento nominal complementa um adjetivo, substantivo ou advérbio, enquanto o objeto direto complementa um verbo transitivo direto e o objeto indireto complementa um verbo transitivo indireto. É necessário analisar a estrutura da frase e a função das palavras para identificar corretamente o complemento nominal.