Devido às tem crase: entenda essa regra gramatical

A crase é um fenômeno linguístico que causa muitas dúvidas e confusões entre os falantes da língua portuguesa. O uso correto da crase é um dos desafios da gramática para muitas pessoas, principalmente devido às diversas regras e exceções que envolvem esse assunto.

Neste artigo, vamos explorar de forma detalhada a regra da crase, explicando quando e como utilizar o acento grave em palavras femininas e em expressões que exigem a presença do artigo definido “a”. Além disso, vamos abordar as principais situações em que a crase é obrigatória e também as situações em que ela é facultativa ou está proibida.

Para facilitar a compreensão, iremos organizar o conteúdo em tópicos, apresentando exemplos práticos e esclarecendo as dúvidas mais comuns relacionadas ao uso da crase. Além disso, criaremos uma tabela para resumir as principais regras e exceções, para que você possa consultar sempre que surgirem dúvidas.

Se quiser continuar a ler este post sobre "Devido às tem crase: entenda essa regra gramatical" clique no botão "Mostrar tudo" e poderá ler o resto do conteúdo gratuitamente. ebstomasborba.pt é um site especializado em Tecnologia, Notícias, Jogos e muitos tópicos que lhe podem interessar. Se quiser ler mais informações semelhantes a Devido às tem crase: entenda essa regra gramatical, sinta-se à vontade para continuar a navegar na web e subscrever as notificações do Blog e não perca as últimas notícias.

Seguir leyendo


Portanto, se você deseja aprimorar seus conhecimentos sobre a crase e evitar cometer erros gramaticais, continue lendo este artigo. Vamos desvendar os segredos dessa regra tão importante e entender de vez como usar corretamente o acento grave.

Tem crase em devido a?

As locuções prepositivas são combinações de duas ou mais palavras que funcionam como uma preposição. No caso da locução prepositiva “devido a”, ela é formada pela preposição “a” e pelo adjetivo “devido”. Quando essa locução é seguida por uma palavra feminina que pode vir acompanhada de determinantes, é necessário usar o acento grave indicativo da crase. Isso ocorre porque o uso da crase indica a fusão da preposição “a” com o artigo definido feminino “a”, formando a contração “à”.

Por exemplo, podemos usar a crase na frase: “Ele foi promovido devido à sua dedicação”. Nesse caso, a locução prepositiva “devido a” está seguida da palavra feminina “dedicação”, que pode ser acompanhada pelo artigo “a”. Portanto, usamos o acento grave indicativo da crase para indicar a fusão da preposição “a” com o artigo “a”, formando “à”.

É importante destacar que nem todas as locuções prepositivas formadas pela preposição “a” exigem o uso da crase. Depende se a palavra seguinte pode ou não ser acompanhada de determinantes. Por exemplo, na locução prepositiva “junto a”, a palavra seguinte não pode ser acompanhada de determinantes, portanto não há crase.

Como se escreve devido a?

Como se escreve devido a?

Devido a é uma expressão que indica causa, motivo ou razão de algo. Sempre que usamos essa expressão, é necessário utilizar a preposição “a”. Por exemplo: “Ele chegou atrasado devido ao trânsito intenso”. Nesse caso, a expressão “devido a” está indicando que o motivo do atraso foi o trânsito intenso.

É importante ressaltar que “devido a” é uma expressão fixa, ou seja, não pode ser separada ou substituída por outras palavras. Por exemplo: não é correto dizer “devido ao trânsito intenso ele chegou atrasado”. A preposição “a” é essencial para a correta estrutura da expressão.

Além disso, é importante não confundir “devido a” com “devido que”. Enquanto “devido a” indica causa ou motivo, “devido que” indica consequência. Por exemplo: “Ele perdeu o emprego devido à sua falta de comprometimento”. Nesse caso, a expressão “devido à sua falta de comprometimento” indica a causa da perda do emprego.

Quando usar a palavra devido a?

Quando usar a palavra devido a?

A expressão “devido a” é utilizada para indicar a causa ou motivo de algo. Ela pode ser usada como equivalente de outras expressões como “por causa de”, “em razão de”, “graças a”, “desde que”. É importante ressaltar que a expressão “devido a” é invariável, ou seja, não deve ser flexionada de acordo com o gênero ou número dos termos que a acompanham.

Por exemplo, podemos dizer: “O atraso do voo ocorreu devido à falha mecânica da aeronave” ou “O projeto foi bem-sucedido devido ao empenho da equipe”. Nesses casos, “devido a” é utilizado para indicar a causa do atraso do voo e do sucesso do projeto.

É importante observar que a preposição “de” que acompanha a expressão “devido a” indica a relação de causa e a preposição “a” indica a finalidade ou destino. Portanto, ao utilizar a expressão “devido a”, é necessário estar atento ao contexto e ao sentido que se quer transmitir, garantindo assim o uso adequado da expressão.

Quais são os casos em que não ocorre a crase?

Quais são os casos em que não ocorre a crase?

NÃO USAMOS A CRASE em algumas situações específicas da língua portuguesa. Uma delas é antes de pronomes indefinidos que não admitem artigo, como “alguém”, “alguma”, “nenhuma”, “cada”, “certa”, “determinada”, entre outros. Por exemplo, não dizemos “Vou comprar um presente para a alguém”, mas sim “Vou comprar um presente para alguém”.

Outro caso em que não ocorre a crase é quando não há a presença do artigo definido “a” antes de palavras femininas. Por exemplo, não dizemos “Ele foi à escola”, mas sim “Ele foi a escola”. No entanto, é importante ressaltar que, nesse caso, a ausência do artigo pode alterar o significado da frase.

Além dessas situações, também não utilizamos a crase antes de pronomes pessoais, pronomes possessivos, pronomes demonstrativos, pronomes interrogativos e pronomes relativos. É importante estar atento a essas exceções para evitar o uso incorreto da crase na escrita.