8 atrações turísticas com melhor classificação em Guimaraes

Merecedora do seu estatuto de Património Mundial da UNESCO, Guimarães, na região do Minho, norte de Portugal, é reverentemente conhecida como o "berço da nação". Além de ter sido o berço do primeiro rei do país, Afonso Henriques, Guimarães foi a primeira capital do recém-criado reino de "Portucale" e orgulha-se, com razão, do seu lugar na história portuguesa.

Seu castelo de referência, uma maravilha medieval, domina o horizonte da cidade velha. Juntamente com o vizinho Paço dos Duques, o antigo reduto é indicativo da profusão de edifícios e monumentos históricos bem preservados que embelezam o labirinto de pitorescas ruas estreitas que convergem para a praça central turística da cidade, o Largo da Oliveira .

Adicionando ao fascínio estão alguns museus fabulosos alojados em belos conventos e mosteiros. Os passeios turísticos se estendem aos bairros periféricos da cidade, onde florestas verdejantes e parques aquáticos repletos de diversão estão esperando para serem descobertos. E não muito longe de Guimarães encontra-se um dos sítios arqueológicos mais impressionantes de Portugal e uma merecida atração turística por direito próprio, a evocativa Citânia de Briteiros .

Para mais ideias de locais a visitar, veja a nossa lista das melhores coisas para fazer em Guimarães.

1. Castelo de Guimarães

Castelo de Guimarães

Agigantando-se sobre o centro da cidade, o Castelo de Guimarães é um dos redutos medievais mais completos e mais bem preservados de Portugal. Datada do século X, sua enorme torre de menagem quadrada e as oito torres ameadas que a cercam continuam sendo um marco familiar e muito querido.

Acredita-se que o castelo tenha sido o berço em 1110 do primeiro rei de Portugal, Afonso Henriques, e como tal é considerado por muitos como um santuário nacional; a tão visitada pia onde foi baptizado conserva-se na capela românica de São Miguel , aninhada no extremo poente do castelo. A missa é celebrada aqui anualmente no aniversário do rei para comemorar o evento.

A referida torre de menagem – conhecida como Torre de Menagem – supostamente albergou um convento beneditino do século XI fundado pela Condessa Mumadona. Os visitantes podem caminhar pelas pesadas paredes de cortina e subir os degraus estreitos até o topo da torre, onde podem ser admiradas belas vistas da cidade e do campo.

Endereço: Rua Conde Dom Henrique, Guimarães

Alojamento: Onde Ficar em Guimarães

2. Paço dos Duques de Bragança

Paço dos Duques de Bragança

Ao pé da colina do castelo encontra-se o Paço dos Duques de Bragança. Iniciada em 1401 por ordem de Dom Afonso, primeiro Duque de Bragança, esta magnífica residência real segue um estilo de arquitetura borgonhesa em deferência ao gosto de Dom Afonso por tudo o que é francês.

O palácio foi concluído em 1442, mas caiu em desuso após a transferência da sede da família Bragança no início do século XVI para Vila Viçosa. Em 1933, o edifício passou por uma extensa reforma para se tornar a residência presidencial oficial durante a ditadura de António Salazar.

Um passeio turístico pelo palácio inclui a maioria dos quartos e seus móveis do século XVI e inclui uma visita a um pequeno museu onde são exibidos tapetes persas, tapeçarias flamengas, armamento medieval e uma coleção de pinturas raras. A capela é conhecida por seus vitrais vívidos.

A cerca de 200 quilómetros de Guimarães situa-se a vila de Bragança, sede original da Casa de Bragança, que governou em Portugal de 1640 a 1910 .

Endereço: Rua Conde Dom Henrique, Guimarães

3. Museu Alberto Sampaio

Museu Alberto Sampaio

Usufruindo de uma fabulosa localização cinematográfica no sereno claustro românico de Nossa Senhora da Oliveira, o Museu Alberto Sampaio foi criado para mostrar as obras de arte religiosas do convento e de outras igrejas da região de Guimarães.

O depósito de tesouros eclesiásticos abrange os séculos XIV a XVIII e inclui uma impressionante coleção de esculturas, pinturas e cerâmicas medievais e renascentistas; vestuário bordado; uma excelente variedade de joias raras; e itens como cruzes processionais e cálices de ouro e prata.

A sala de Santa Clara é um antro de talha dourada de Aladim. No centro da exposição permanente está o magnífico retábulo de prata dourada do século XIV e a túnica usada por João I na batalha de Aljubarrota em 1385.

Endereço: Rua Alfredo Guimarães, Guimarães

4. Largo da Oliveira

Padrão do Salado

Com aspecto de postal e ambiente venerável, o Largo da Oliveira exala um genuíno aspecto medieval. Rodeada por ruas calcetadas desgastadas pelo tempo e pesadas fachadas de granito, a antiga praça é o centro histórico da antiga Guimarães. Algumas das atrações turísticas mais reconhecidas da cidade estão situadas nas belas arcadas da praça.

Uma delas, a Igreja de Nossa Senhora da Oliveira , domina o local. Este antigo mosteiro, fundado por Afonso Henriques no século XII, situa-se no local de um antigo convento construído 200 anos antes. Grande parte da estrutura original foi demolida, e a igreja como aparece hoje é em grande parte do século XVI – a torre sineira manuelina foi adicionada no início de 1500. O tranquilo claustro abriga o Museu de Alberto Sampaio.

Em frente à igreja encontra-se o Padrão do Salado , um santuário gótico do século XIV que protege uma cruz. Diz-se que o monumento marca o local onde uma oliveira foi transplantada no século XIII para abastecer a lâmpada do altar com óleo.

5. Museu Martins Sarmento

Entusiastas da arqueologia vão se deliciar no Museu Martins Sarmento. Não é por acaso que a instalação tem o nome do homem que escavou a Citânia de Briteiros em 1875 – um dos sítios arqueológicos mais impressionantes de Portugal.

O museu está alojado de forma imaginativa no claustro do convento de São Domingos , do século XIV, e o cenário gótico confere à coleção uma qualidade misteriosa e estranhamente romântica.

A maior parte da exposição é composta por artefactos celtiberos desenterrados na pré-histórica Citânia de Briteiros e Castro de Sabroso , mas também inclui uma série de achados de outros sítios da Idade do Ferro do norte de Portugal. Na verdade, algumas delas datam da Idade da Pedra, e juntas oferecem ao visitante um fascinante vislumbre do passado Paleolítico e Neolítico da região.

Morada: Rua Paio Galvão, Guimarães

6. Convento e Igreja de São Francisco

Convento e Igreja de São Francisco

Situado longe do centro histórico da cidade, o gracioso convento e igreja de São Francisco é celebrado pelos azulejos do século XVIII que adornam a capela-mor. Os azulejos retratam a vida de Santo António numa série de vívidos painéis azuis e brancos que fluem em grande estilo e harmonia com a cúpula gótica da capela-mor.

As fundações da igreja datam de 1400, mas o edifício sofreu uma considerável reconstrução na década de 1740. Além da azulejaria, os visitantes devem ficar atentos às esplêndidas gravuras que decoram a nave, cuja cobertura de madeira apresenta um belo exemplo de pintura trompe l'oeil.

Outras características notáveis ​​incluem o grande arco de talha dourada que separa a capela-mor do transepto gótico, e o claustro de dois andares.

Morada: Largo de São Francisco, Guimarães

7. Penha de Santa Catarina

Penha de Santa Catarina

Atingido por uma pitoresca estrada de montanha que serpenteia e serpenteia por uma mata verdejante e inclinada, o Parque da Penha de Santa Catarina é uma excursão ideal para aqueles turistas que buscam um descanso da cidade, especialmente durante o calor do verão muitas vezes sufocante.

Com uma altura de 620 metros e apenas sete quilómetros a sudeste do centro de Guimarães, o espaço verde faz parte de uma Reserva Ecológica Nacional e abrange 50 hectares. Um verdadeiro oásis de flora e fauna, o parque é um verdadeiro território de piquenique e um destino favorito para as famílias. Percorre-se um labirinto de veredas que percorrem um ambiente luxuriante de árvores centenárias e enormes penedos de granito, muitos recortados por degraus.

Nas encostas mais baixas do monte encontra-se o antigo mosteiro de Santa Marinha da Costa. Fundada em 1154, é agora uma pousada hoteleira deslumbrante, mas os jardins e a capela estão abertos ao público em geral. Coroando o cume (que aliás pode ser alcançado por teleférico) está o Santuário Nossa Senhora do Carmo da Penha , um importante local de peregrinação. O terraço que circunda a igreja oferece vistas fantásticas sobre Guimarães.

Local: Monte da Penha, Guimarães

Site oficial: http://www.penhaguimaraes.com

Mapa da Citânia de Briteiros (Histórico)

8. Parque Aquático Escorpião

Para aqueles que viajam na área no meio do verão com crianças e procuram uma maneira de mantê-los ocupados, a infinidade de atrações temáticas do Scorpio Water Park fará maravilhas. Este local de lazer de primeira linha, a dois quilômetros do centro da cidade, é uma das atrações mais populares para as famílias. É composto por duas piscinas, uma destinada a adultos e crianças mais velhas; o outro para os mais novos.

Mas a diversão começa mesmo na Fantasyland, a arena do parque construída especificamente no Castelo de Guimarães , onde as crianças podem desfrutar de escorregas aquáticos com várias pistas, brincar debaixo de fontes e conhecer os animais aquáticos de brincar da piscina. Quem se sentir ousado pode correr na "Torre do Escorpião", um tubo d'água de 30 metros. Mas o verdadeiro teste é o "Waterslide", um escorrega aquático de 40 metros que se eleva vertiginosamente a seis metros do chão.

Morada: Centro Comunitário de Desportos e Tempos Livres, Centro Multiusos de Guimarães, Guimarães

Dicas e Passeios: Como Aproveitar a Sua Visita a Guimãraes

A região do Minho em Portugal é uma província luxuriante e montanhosa de beleza invejável, salpicada de cidades nobres e monumentos nacionais. Esta é uma zona de contrastes surpreendentes, nomeadamente no que diz respeito ao clima; o verão pode ser muito quente, enquanto o inverno muitas vezes traz chuva forte e até neve. Seja qual for a época do ano que você visitar, a maneira mais conveniente de absorver os pontos turísticos da região é participando de um passeio acompanhado por um guia especializado.

  • Viagem de um dia do Porto: A excursão em grupo Guimarães e Braga-Pequeno com almoço do Porto leva em dois grandes destinos históricos, cada um dos quais exala uma fascinante atmosfera medieval. Passeie pelas suas encantadoras ruas e praças para ver as principais atrações como o Palácio dos Duques de Bragança e o castelo em Guimarães e a magnífica catedral e Santuário do Bom Jesus em Braga. Taxas de entrada, almoço e embarque e desembarque no hotel estão incluídos.

perguntas frequentes

Qual é o aeroporto mais próximo de Guimarães?

O Aeroporto Internacional Sá Carneiro do Porto é o hub de voos mais próximo de Guimarães. O aeroporto localiza-se na Maia, 10 quilómetros a norte do centro da cidade do Porto, que por sua vez fica a cerca de 53 quilómetros, a 45 minutos de carro de Guimarães.

Qual é a melhor época do ano para visitar Guimarães?

Guimarães é um prazer visitar o ano todo, mas o início da primavera é especialmente atraente. Nesta época do ano, o clima é quente com pouca chuva, e as multidões são escassas. No entanto, para apreciar plenamente o passado medieval da cidade, visite o destino na primeira semana de agosto para as Festas Gualterianas, um festival de fantasias barulhento que vem direto da Idade Média. É realizado aqui desde 1452.

Como se chega a Guimarães a partir do Porto?

Guimarães fica a 58 quilómetros a nordeste do Porto e facilmente acessível de veículo pelas autoestradas A3 e A7, com portagens.

O autocarro shuttle do aeroporto Getbus circula diariamente entre o Aeroporto Internacional Sá Carneiro do Porto e o principal terminal rodoviário de Guimarães.

Os comboios da CP operam um serviço quase de hora em hora entre a principal estação de Campanhã do Porto e Guimarães. A estação de trem fica ao sul do centro da cidade.

Quais são os destinos de visita obrigatória perto de Guimarães?

Citânia de Briteiros

A exploração para além de Guimarães premeia o turista com destinos repletos de história e mistério, celebrados pela sua cultura e arquitetura.

Citânia de Briteiros : O povoado da Idade do Ferro da Citânia de Briteiros, localizado a 15 quilómetros a norte de Guimarães, é um dos sítios arqueológicos mais importantes de Portugal.

Vale a pena passar algum tempo explorando o assentamento, estabelecido pelos celtiberos por volta de 500 aC, mas provavelmente sob o domínio romano a partir de 20 aC. A antiga vila, rodeada de muralhas desgastadas, é constituída pelos alicerces de 150 habitações de um só cômodo, de planta redonda, oval ou retangular e construídas em pedra. Algumas cabanas foram reconstruídas para dar uma ideia de seu design. As escavações revelam uma elaborada rede urbana de ruas pavimentadas, cisternas subterrâneas, esgotos, condutas de água e até uma fonte.

Fragmentos de cerâmica, pedras esculpidas, joias e outros artefatos desenterrados durante as escavações estão agora expostos no Museu Martins Sarmento , em homenagem ao arqueólogo que descobriu o local em 1874. Já evocativo em seu esplêndido isolamento, as melhores vistas do local pode ser obtido seguindo o caminho de paralelepípedos até o topo da colina.

Morada: EN 309, Monte São Romão, Briteiros Salvador, Guimarães

Cabeceiras de Basto : Fica a 40 minutos de carro a leste de Terras de Basto. Aqui, entre as montanhas e florestas desta região histórica, você encontrará uma coleção de estátuas misteriosas conhecidas como toscas de pé sem piscar sob a floresta sombreada ou nas dezenas de caminhos que cruzam a área. Acredita-se que representem guerreiros celtas, eles serviram como marcadores territoriais e podem ser vistos segurando escudos como se estivessem prontos para defender seu reino.

Na vila de Cabeceiras de Basto, a principal atração é o esplêndido Mosteiro barroco de São Miguel de Refojos. Sua cúpula de 33 metros de altura é um marco arquitetônico, cercada por estátuas dos Apóstolos e encimada por uma estátua do arcanjo Miguel.

Braga : Reserve um dia inteiro para conhecer Braga. Localizada a 25 quilómetros a noroeste de Guimarães, Braga é o centro religioso mais importante de Portugal, com igrejas, capelas e mosteiros que distinguem o compacto bairro histórico da cidade. A Sé de torres gêmeas, ou catedral, é uma das atrações imperdíveis, conhecida por seus requintados trabalhos em talha dourada e um teto pintado espetacular que retrata a ilustre história da cidade.

A um curto passeio a leste de Braga fica o santuário religioso mais espetacular do país, o Bom Jesus do Monte. Famoso por sua monumental escadaria barroca e igreja de peregrinação, todo o local está situado em um parque público – território privilegiado para piquenique – com muitas atrações para toda a família, incluindo uma gruta mágica escondida.

Mapa de Guimarães – Atrações (Histórico)

Similar Articles

Most Popular