14 Atrações com melhor classificação e coisas para fazer em Heidelberg

Heidelberg é uma das cidades mais românticas da Alemanha, graças à sua localização pitoresca à beira do rio, seus belos edifícios e pontes antigas e as ruínas do castelo com vista para o centro da cidade. Atraindo quase quatro milhões de visitantes por ano, a cidade está repleta de locais históricos e atrações para os turistas, além de excelentes experiências gastronômicas e de entretenimento.

Antiga capital do Palatinado e uma antiga cidade universitária celebrada em música e poesia, Heidelberg fica no ponto onde o rio Neckar emerge das colinas de Odenwald na planície do Reno. É também um dos lugares mais quentes da Alemanha, como evidenciado por avistamentos ocasionais de amendoeiras, figueiras e oliveiras, bem como seus periquitos africanos selvagens.

A cidade também oferece muitas coisas gratuitas para fazer: passeie pela encantadora cidade velha e atravesse a ponte para apreciar as vistas do Caminho dos Filósofos e da encantadora Heiligenberg. Saiba mais com a nossa lista das principais atrações turísticas e coisas para fazer em Heidelberg.

Veja também: Onde ficar em Heidelberg

1. Castelo de Heidelberg

Castelo de Heidelberg

Mark Twain disse sobre o Castelo de Heidelberg que "uma ruína deve estar bem situada, para ser eficaz. Esta não poderia ter sido melhor colocada". Construído em arenito vermelho Neckar na encosta de uma colina quase 200 metros acima do centro histórico de Heidelberg, este castelo do século XVI é um dos melhores exemplos da arquitetura renascentista alemã.

Após sua destruição pelos franceses, que devastaram o Palatinado no século XVII, permaneceu a maior e mais pitoresca ruína da Alemanha.

O castelo é o local de muitos festivais, a maioria realizada em seu pátio evocativo, onde também são frequentes apresentações de teatro, concertos e fogos de artifício. Um dos eventos mais populares é o Festival do Castelo de Heidelberg, de junho a agosto, que apresenta uma mistura eclética de teatro, música coral, orquestras de câmara, jazz, folk e ópera.

O Castelo de Heidelberg pode ser alcançado pelo Bergbahn, um funicular que parte do Kornmarkt, ou a 15 minutos a pé do centro histórico.

Endereço: Schlosshof 1, Heidelberg

Site oficial: www.schloss-heidelberg.de/en/home/

2. Hauptstrasse e Altstadt (Cidade Velha)

Hauptstrasse e Altstadt (Cidade Velha)

A Hauptstrasse de Heidelberg é o lugar para começar a explorar esta bela cidade. A partir desta estreita rua principal, você encontrará inúmeras ruas laterais ainda mais estreitas e becos implorando para serem explorados, cada um repleto de coisas para ver: arquitetura medieval intocada, esplêndidas igrejas antigas, boutiques, galerias, cafés e restaurantes.

Os destaques incluem a Heiliggeistkirche do início do século XV , a Igreja do Espírito Santo e Haus zum Ritter , um edifício renascentista datado de 1592. Outros destaques incluem o Neckarstaden , onde você encontrará Marstall , os antigos estábulos da corte e lar da arte da Universidade de Heidelberg coleção, bem como o Stadthalle adjacente aos cais de desembarque para os muitos barcos que levam turistas para cruzeiros ao longo do Neckar ladeado de castelos.

Em dezembro, o excelente Mercado de Natal de Heidelberg é tão grande que ocupa cinco praças da cidade; um torna-se uma pista de patinação pública, enquanto o Kornmarkt é transformado em uma cena de conto de fadas com o castelo iluminado elevando-se acima.

3. Igreja do Espírito Santo

Igreja do Espírito Santo

Seu pináculo barroco é um marco da cidade velha, a Igreja do Espírito Santo fica no centro da praça do mercado de Heidelberg. As fundações foram lançadas em 1398, mas só em 1544 a torre foi concluída. A torre que você vê hoje, no entanto, foi construída em 1709 depois que a igreja foi incendiada pelos franceses na Guerra da Sucessão Palatina.

A igreja é um exemplo de ecumenismo primitivo, ou pelo menos de coexistência pacífica entre católicos e protestantes, cada um dos quais o usou, e muitas vezes ao mesmo tempo. Em 1706, uma partição foi construída para que cada um pudesse realizar serviços simultaneamente; a parede foi removida em 1936 e a igreja agora é protestante. Para ver a cidade, o rio e o castelo, suba os 200 degraus até a torre.

4. Universidade de Heidelberg

Universidade de Heidelberg

No lado sul da Hauptstrasse fica a Universitätsplatz, com a Velha Universidade datada de 1711. No lado leste, em Augustinergasse, fica a Pedellenhaus com a antiga Prisão de Estudantes, Karzer, que para muitos é a parte mais memorável de uma visita a Universidade de Heidelberg. Aqui, os alunos considerados culpados de delitos (como duelar ou perturbar a paz cantando à noite) foram encarcerados por 24 horas. Enquanto estavam lá, eles decoraram as paredes com grafites que permanecem até hoje.

A Universidade Nova foi construída em 1928-31, atrás da qual se ergue a Hexenturm, ou Torre das Bruxas, que já fez parte das fortificações da cidade. Perto dali, em Grabengasse, você encontrará a Biblioteca da Universidade ricamente abastecida, cujo principal tesouro é o Manessische Handschrift do século XIV, um manuscrito iluminado de canções medievais. Também digno de nota são o Seminargebäude, o refeitório dos estudantes da Mensa, e a Peterskirche do século XV, uma pequena capela agora usada principalmente como igreja universitária.

Endereço: Grabengasse 1, Heidelberg

Site oficial: www.uni-heidelberg.de/university/

5. Ponte Karl Theodor

Ponte Karl Theodor

Também conhecida como a Ponte Velha, a espetacular Ponte Karl Theodor de Heidelberg foi imortalizada em inúmeros poemas e pinturas, testemunho do romantismo que envolve a estrutura.

Atravessando o Neckar e unindo os dois lados da histórica Heidelberg, a famosa ponte com suas belas esculturas tem o nome do homem responsável por projetar e construir seus nove arcos de arenito vermelho em 1788 como substituto das inúmeras pontes de madeira que vieram antes. Vale a pena passear pela ponte por suas vistas de Heidelberg e sua ponte irmã, a Brückentor de torres gêmeas.

6. Siga o Caminho dos Filósofos

O caminho dos filósofos

Entre as coisas mais românticas para fazer em Heidelberg é passear pela bem marcada Philosophenweg, ou Caminho dos Filósofos. No lado norte do Neckar, este caminho maravilhoso corre ao longo do lado de Heiligenberg, ou Montanha dos Santos, e é onde os filósofos da universidade caminhavam e discutiam enquanto admiravam a paisagem.

Não é difícil ver a atração: as vistas do Neckar até a cidade velha são lindas, e a beira do rio cria um microclima onde florescem plantas de climas mais ao sul, entre elas cerejas japonesas, ciprestes e até limões. Este foi o passeio favorito de Mark Twain quando ele estava visitando Heidelberg.

7. Schloss Schwetzingen

Schloss Schwetzingen

A cerca de 12 quilômetros a oeste de Heidelberg, na planície do Reno, fica Schwetzingen, famosa por seu espetacular palácio do século XVIII. O Schloss Schwetzingen foi construído como residência de verão dos Eleitores do Palatinado e hoje é tão conhecido por seu excelente programa de concertos de verão quanto por seus belos jardins.

Cobrindo mais de 180 acres, o Schlossgarten foi projetado em uma mistura de estilos francês e inglês e contém vários edifícios do século XVIII, incluindo um teatro rococó, construído entre 1746-52, e uma mesquita.

Excelentes visitas guiadas estão disponíveis e valem bem o pequeno custo adicional. Se possível, planeje sua visita para coincidir com o Festival de Schwetzingen , um evento anual realizado do final de abril a meados de junho que inclui concertos de ópera, sinfônicos, corais e de câmara, além de recitais e apresentações de dança. Os eventos acontecem tanto dentro do Palácio de Schwetzingen – apropriado, dado que Mozart se apresentou aqui aos sete anos de idade – quanto ao ar livre no Palace Park.

Endereço: Schloss Mittelbau, Schwetzingen

Site oficial: www.schloss-schwetzingen.de/en/

8. Pegue a Ferrovia até Königstuhl (A Sede do Rei)

Königstuhl – A Sede do Rei

A apenas sete quilômetros a leste de Heidelberg, o Königstuhl – ou King's Seat – é uma colina com 567 metros de altura e vistas espetaculares até o Vale do Reno. O acesso ao cume, parte das Montanhas Odenwald, é feito pela Heidelberg Mountain Railway , o mesmo funicular que leva os visitantes ao Castelo de Heidelberg.

É um excelente lugar para explorar a bela paisagem ao redor de Heidelberg, especialmente porque a parte difícil – ir e voltar – é feita pela ferrovia. Para chegar lá, faça uma parada além do castelo até Molkenkur, onde você muda para o histórico carro de madeira de 1907 para chegar ao cume.

9. Viagem de um dia a Bad Wimpfen

Casas antigas tradicionais em Bad Wimpfen

A menos de uma hora de carro de Heidelberg fica a antiga cidade termal de Bad Wimpfen, com seu centro medieval lindamente preservado. Quase intocadas pelas duas Guerras Mundiais, as ruas estreitas e sinuosas da cidade estão repletas de edifícios em enxaimel.

Destacam-se o Kaiserpfalz (Palácio Imperial de Staufen) e o Blauer Turm (Torre Azul), construído por volta de 1200 e usado como torre de vigia até meados do século XIX . Você pode subir até o topo para ver a cidade e seu padrão fascinante de telhados íngremes.

Dentro do palácio, as arcadas do Grande Salão são decoradas com intrincadas esculturas em pedra e estão entre os melhores exemplos da arquitetura românica alemã. Para os ambiciosos, uma trilha de caminhada, a Neckarsteig, liga Bad Wimpfen a Heidelberg.

10. Zoológico de Heidelberg e Jardim Botânico mais antigo da Alemanha

Jardim Zoológico de Heidelberg | ptwo / foto modificada

O Zoológico de Heidelberg certamente merece uma visita, principalmente se estiver viajando com crianças. Na margem norte do Neckar, este parque zoológico tem mais de 1.100 animais, abrangendo cerca de 250 espécies. Membro registrado do Programa Europeu de Espécies Ameaçadas (EEP), bem como da Ação de Conservação de Primatas da África Ocidental (WAPCA), o zoológico tem um foco especial em programas de conservação e reprodução de espécies ameaçadas de extinção.

A uma curta caminhada, o Botanischer Garten fica ao lado da universidade. Fundado em 1593, é um dos mais antigos – e maiores – jardins botânicos da Alemanha. Outro ótimo lugar para passear no jardim é o Skulpturenpark Heidelberg , um parque de esculturas, que também fica ao lado da universidade.

Endereço: Tiergartenstrasse 3, Heidelberg

11. Museu do Palatinado (Museu Kurpfälzisches)

Museu do Palatinado (Museu Kurpfälzisches) | Robert Agthe / foto modificada

A meio caminho da Hauptstrasse em Heidelberg, no barroco Palais Morass, está o excelente Museu do Palatinado. Fundado no final da década de 1870, o museu abriga uma coleção que inclui um molde da mandíbula inferior do Homem de Heidelberg de 500.000 anos, descoberto perto daqui em 1908.

A coleção de Artes Aplicadas do museu tem muitos bons exemplos de porcelana da área, bem como medalhões, moedas e artigos de vidro. Também de interesse são as esculturas dos séculos XII a XX, incluindo lápides antigas e esculturas barrocas primitivas.

Endereço: Hauptstrasse 97, Heidelberg

Site oficial: www.museum-heidelberg.de/pb/,Len/896835.html

12. Heiligenberg

A Aussichtsturm de Heiligenberg

O Heiligenberg é uma colina que se eleva a mais de 400 metros (mais de 1.300 pés) no lado oposto do Neckar do Altstadt. Você pode explorá-lo a partir do Schlangenweg, um caminho sinuoso que começa logo acima da Ponte Velha e sobe pelos vinhedos e pela floresta, atravessando o Caminho dos Filósofos e abrindo para vistas ocasionais da cidade e do Vale Neckar.

No topo ficam as ruínas de Michaelskloster , o Mosteiro de São Miguel, construído no século XI e abandonado no século XVI . O Thingstätte adjacente é um anfiteatro da era nazista, e no topo também está o Heiligenberg Aussichtsturm, uma antiga torre de observação.

13. Fortaleza Dilsberg (Burgfeste Dilsberg)

Fortaleza Dilsberg

A fortaleza do castelo de Dilsberg, do século XII, coroa uma colina acima do rio Neckar, a cerca de 30 minutos de carro de Heidelberg, fora da cidade de Neckargemünd. Dilsburg foi por muito tempo considerado inexpugnável e poderia resistir a longos cercos, mas foi finalmente conquistado durante a Guerra dos Trinta Anos.

Não foi destruído, no entanto, e continuou em uso até o século 19, quando foi abandonado e algumas de suas pedras usadas para outras construções. Já no século XX, porém, seu valor histórico foi reconhecido e com isso surgiu o interesse em estabilizá-lo e protegê-lo.

Uma das razões pelas quais foi capaz de resistir a cercos foi seu poço de 46 metros de profundidade. Acima da linha d'água no poço há um túnel que passa sob o pátio do castelo, o Brunnenstollen de 80 metros de comprimento, que se acredita ter sido um poço de ventilação. Você pode explorar este túnel um tanto assustador e subir a torre hexagonal para alcançar as altas paredes externas para panoramas arrebatadores.

Site oficial: https://www.burgfeste-dilsberg.de/en/home/

14. O Museu Alemão da Farmácia

O Museu Alemão da Farmácia | William Franklin / foto modificada

Nos terrenos do Castelo de Heidelberg, o Museu Alemão de Farmácia cobre a história dos boticários durante os séculos XVIII e XIX. As exibições incluem instrumentos e equipamentos antigos fascinantes para moer, misturar, destilar e preparar os remédios. Outros mostram exemplos dos vários elementos que entraram nessas preparações, incluindo plantas, minerais e materiais de origem animal.

Algumas das exposições são interativas e, embora a rotulagem seja em alemão, um guia de áudio muito bom está disponível. Os recipientes, muitos deles em porcelana e rotulados com escrita perfeita, estão expostos em armários barrocos, e o museu inclui os interiores originais das farmácias dos séculos XVIII e XIX.

Endereço: Schloss Heidelberg, Heidelberg

Site oficial: https://www.deutsches-apotheken-museum.de/en/

Onde ficar em Heidelberg para passeios turísticos

A Hauptstrasse passa sem trânsito pela Altstadt (Cidade Velha), passando pelo Museu do Palatinado e edifícios renascentistas do século XVI; ao lado dele, ao longo do rio Neckar, está o Neckarstaden, onde você encontrará a coleção de arte da Universidade de Heidelberg, bem como o Stadthalle e os cais de desembarque para barcos de turismo. O Castelo de Heidelberg pode ser alcançado a partir do Altstadt pela Bergbahn, uma ferrovia de montanha que sai do Kornmarkt. Aqui estão alguns hotéis bem avaliados na área de Altstadt:

Hotéis de luxo :

  • A dois quarteirões da Hauptstrasse, o Der Europaische Hof Heidelberg é em estilo tradicional e clássico, com quartos espaçosos, tetos altos e serviço excelente, além de um spa e uma pequena piscina coberta com corrente subaquática para nadadores.
  • Mark Twain hospedou-se no histórico Hotel Die Hirschgasse Heidelberg, do outro lado da ponte da cidade velha, perto do Caminho dos Filósofos; o estacionamento é gratuito.
  • O Crowne Plaza Heidelberg , à beira do Altstadt, perto da principal estação ferroviária, tem piscina, sauna e serviço de transporte para o aeroporto de Frankfurt.

Hotéis de médio porte:

  • Na Hauptstrasse, o histórico Hotel Zum Ritter St. Georg é rico em charme e ambiente do velho mundo, mas com comodidades modernas.
  • Também na Hauptstrasse, o Hip Hotel oferece quartos com temas criativos e café da manhã gratuito, mas não há áreas públicas ou lobby.
  • Numa rua tranquila no centro de Altstadt, entre a Hauptstrasse e o rio, o Gasthaus Hotel Backmulde tem quartos amplos.

Hotéis econômicos:

  • No histórico Kornmarkt, perto da Hauptstrasse na estação base para o funicular Bergbahn para o castelo, o Hotel Garni Am Kornmarkt dispõe de quartos com varandas e vista para o castelo.
  • O Ibis Heidelberg Hauptbahnhof , na estação ferroviária à beira de Altstadt e a uma curta viagem de eléctrico ou a pé das atracções, oferece estacionamento gratuito.
  • O Hotel Perkeo , na Hauptstrasse no centro da cidade velha, tem quartos de bom tamanho e excelente serviço, mas sem elevador.

Mapa de Heidelberg – Atrações (Histórico)

Artigo anteriorFerro quente por indução
Próximo artigoFoco 3000 lumens

Similar Articles

Most Popular