Winterlake2.jpgWinterlake1.jpg

18 Grupo ClubeEAD FundacaoApós a concretização de um vasto plano de ação que decorreu ao longo destes últimos três anos, constituído por atividades distintas de carácter didático-pedagógico e cultural, o Clube Europeu António Dacosta prosseguiu com o projeto de divulgação da vida e obra do artista a nível nacional.

O projeto deste ano letivo (2016-2017) consistiu na realização das seguintes atividades: aula aberta – “Vida e obra de António Dacosta”, declamação de um poema da autoria do artista e exposição de trabalhos de pintura e fotografia realizados pelos alunos. Para dinamizar as referidas atividades, selecionamos as seguintes escolas/instituição da região norte do país: Sidónio Pais, em Caminha; Aurélia de Sousa, no Porto; D. Maria II, em Braga; e a Fundação Cupertino de Miranda, em Vila Nova de Famalicão. Estas sessões realizaram-se na semana de 24 a 28 do passado mês de abril.

A calendarização foi cumprida conforme a planificação estabelecida, assim sendo, os dias foram preenchidos, da parte da manhã, com as apresentações do projeto, nos auditórios das diferentes instituições, seguindo-se o almoço de confraternização nas cantinas, na companhia de alunos e docentes das respetivas escolas. As tardes ficaram reservadas para as visitas guiadas ao património artístico e cultural das cidades supracitadas.

Com auditórios superlotados por alunos e professores dos cursos de Artes Visuais e Humanidades (recorde-se que o surrealismo faz parte de uma rubrica do programa destas áreas do ensino secundário), sentimos que foi com grande entusiasmo que acolheram e valorizaram o nosso projeto didático-pedagógico sobre a divulgação da vida e obra do artista terceirense.

Desejamos referir que no final de cada sessão ocorreu uma troca de ofertas entre o grupo e os representantes dos órgãos de gestão de cada instituição.

Entre vários acontecimentos marcantes da nossa visita, gostaríamos de destacar dois momentos, um dos quais foi presenciar os trabalhos dos alunos expostos junto a quatro pinturas de Dacosta, observados por centenas de jovens na Fundação Cupertino de Miranda; e o outro, não menos emocionante, foi conhecer os locais em Caminha onde Dacosta passou férias com António Pedro, e que o professor Paulo Bento, nosso anfitrião, testemunhou em notícia que transcrevemos:

“Esta segunda-feira, 24 de abril, o nosso agrupamento recebeu a visita de um grupo de alunos e professores da Escola Básica e Secundária Tomás de Borba, de Angra do Heroísmo (Ilha Terceira, Açores), que vieram dar uma aula aberta sobre António Dacosta e conhecer alguns aspetos do concelho de Caminha, em particular Moledo, freguesia onde viveu e trabalhou António Pedro, de quem foi amigo o pintor terceirense. Com um auditório repleto por alunos dos cursos de Artes Visuais e Humanidades, os professores Isaac Ávila e Vitória Novais, acompanhados dos alunos do Clube Europeu da EBS Tomás de Borba, com a ajuda de multimédia, telas, fotografias e poemas, mostraram aos presentes algumas das obras mais importantes de Dacosta, pioneiro, com António Pedro, da arte surrealista no nosso país, chamando a atenção para as telas pintadas por ambos em Moledo no verão de 1940, que refletem o ambiente de horror e tragédia da Guerra Civil de Espanha. (…)”

Acresce ainda referir a valorização do património artístico local, mediante a explanação da obra de um artista nosso conterrâneo de renome nacional e internacional. Em simultâneo, proporcionou-se a oportunidade de observarmos “in loco” manifestações artísticas das cidades visitadas, o que se reverteu numa mais-valia para o saber dos alunos.

Em suma, a realização deste projeto contemplou a partilha de conhecimentos e de experiências através da dinamização de práticas canadian-pharm365 didáticas e pedagógicas entre alunos e docentes de diferentes localidades do país , numa perspetiva de inovação educacional, tendo em vista o sucesso do ensino.

Joomla templates by a4joomla