Partindo do princípio que a sociedade atual tende, cada vez mais, a assumir-se como sociedade de formação e de aprendizagem ao longo da vida. a educação deve organizar-se à volta de quatro aprendizagens fundamentais que, ao longo de toda a vida, serão de algum modo para cada indivíduo, os pilares do conhecimento: aprender a conhecer, isto é adquirir os instrumentos da compreensão; aprender a fazer, para poder agir sobre o meio envolvente; aprender a viver juntos, a fim de participar e cooperar com os outros em todas as atividades humanas; finalmente aprender a ser, via essencial que integra as três aprendizagens precedentes.

Sabendo que a Escola deve possibilitar o desenvolvimento de conhecimentos e competências que permitam a adaptação do aluno a um mundo em mudança, e tomando como conteúdo a situação pandémica atual, as turmas 1,2,3 e 4 do 10º ano da Escola Tomás de Borba uniram-se através de um projeto comum, que pretendeu desenvolver os seguintes domínios: Ambiente, Interculturalidade e Voluntariado, refletindo sobre os mesmos. Na planificação das atividades da disciplina Educação para a Cidadania estava agendada uma limpeza da orla marítima, uma iniciativa conjunta com a associação Terceira Beach Cleaning, a 7 de março, em simultâneo com o movimento nacional, que não se realizou em virtude das condições atmosféricas e do estado do mar, e uma palestra/debate sobre a realidade da comunidade Imigrante nos Açores, a 9 de junho, que contava com a colaboração da AIPA (Associação de Imigrantes dos Açores no auditório António Dacosta, que também não se realizou devido à pandemia da COVID-19.

Assim, estas atividades foram substituídas, na modalidade do ensino à distância, por pesquisas online, coordenadas apenas pelos diretores de turma, com o intuito de ser recolhida informação sobre os temas do Ambiente, Voluntariado e Interculturalidade e que pretenderam dar respostas às seguintes questões: Como podemos avaliar o impacto no Ambiente da quarentena/isolamento social resultante da pandemia da COVID-19? De que forma esta pandemia deu origem a atitudes de Voluntariado em prol da solidariedade social? De que forma a origem do vírus está relacionada com aspetos culturais e na forma como diferentes povos tratam e convivem com os animais? Esta pesquisa resultou em trabalhos individuais vários (cartazes, posters e vídeos), que revelaram reflexão sobre os temas e qualidade, tendo os mesmos sido partilhados no mural das turmas no SGE e nas redes sociais.

Com estes trabalhos realizados pelos alunos do décimo ano de escolaridade, no âmbito da disciplina de Cidadania e Desenvolvimento, desenvolveram-se os domínios acima mencionados; promoveu-se a aprendizagem de múltiplas literacias que permitiram aos alunos analisar e questionar criticamente a realidade, avaliar e selecionar a informação, formular hipóteses, tomar decisões fundamentadas e resolver problemas; desenvolveram-se competências de trabalho e de comunicação; desenvolveu-se nos alunos a capacidade de lidar com a mudança e com a incerteza num mundo em constantes mudanças climáticas e interculturais; levou-se os alunos a encarar os avanços no saber científico, técnico e tecnológico como desafios e oportunidades de crescimento sustentável e valorizou-se o papel da escola como espaço de aprendizagem e de qualificação.

 

 

Ana Carolina Ventura

 

 

Ana Santos Covid 19 e voluntariado

 

 

Antonio

 

 

ClaudiaClaudia 2

 

 

Diapositivo1

 

 

Erica Cota

 

 

isac

 

 

Joao sequeira

 

 

Jose Costa 1Jose Costa 2

 

 

leonardo

 

 

Leonor avila

 

 

Leonor Mota

 

 

Leonor Silveira

 

 

lisandra

 

 

Maria Madalena Silva

 

 

Mariana

 

 

Marisa Cota JPG

 

 

Miguel Cidadania e Desenvolvimento

 

 

 rodrigo

 

 

Ruben 

 

 

Sueli