Robotica 1

No passado dia 9 de Janeiro a Escola Básica e Secundária Secundária Tomás de Borba foi galardoada pela Fundação Ilídio Pinho, no âmbito do programa Ciência na Escola, com uma menção honrosa ao projecto “A Robótica ao serviço de todos”. O projecto estava a cargo dos professores Adriano Ormonde, Andreia Sosinho e Horácio Ferreira.

Este projecto permitiu que os alunos do ensino especial ganhassem um novo conjunto de ferramentas que lhes permitem desenvolver as suas capacidades, melhorando e aperfeiçoando assim a sua aprendizagem.

O projeto consistiu na criação de um CNC (computer numerical control) programável pelo Clube de Robótica da escola. O CNC desenha objetos simples, para que os referidos alunos, principalmente os que têm paralisia cerebral, os possam identificar (ex: escolher o objeto de um conjunto de botões com diferentes formas e cores).

Esta é uma forma de humanizar a escola, colocando alunos do terceiro ciclo a desenvolver uma atividade em que todos ficam a ganhar. Os alunos do ensino regular ganham com o conjunto de aprendizagens formais e não formais adquiridas, e os alunos do ensino especial ganham uma nova ferramenta de trabalho.

Robotica 2

A Escola Básica e Secundária Tomás de Borba é uma unidade organizacional de educação e ensino público, não confessional, dotada de órgãos próprios de administração e gestão, constituída por nove estabelecimentos de educação pré-escolar e do 1º Ciclo e um estabelecimento de educação e ensino com Jardim de Infância, 1º, 2.º e 3.º ciclos do ensino básico, ensino secundário e artístico – a Escola Básica e Secundária Tomás de Borba, sita em S. Carlos – o qual constitui a escola sede da unidade orgânica.

A escola assume estrategicamente a diminuição, sistemática e sustentada, do insucesso e do abandono escolar e cria condições para a qualidade e relevância social das aprendizagens. O combate ao insucesso e abandono escolar e a qualificação das aprendizagens são prosseguidos em estreita consonância com a perspetiva de responsabilidade social e de inclusão no sistema educativo das crianças e jovens com necessidades educativas especiais.

De encontro a esta premissa, surgiu este projeto que permitiu incutir um vasto conjunto de competências junto aos alunos do terceiro ciclo, nomeadamente, competências nas áreas do saber, sociais e de cidadania.

A entrega da distinção foi efectuada em Lisboa, no Pavilhão Carlos Lopes, no decorrer da 15ª edição da entrega dos Prémios da Fundação Ilídio Pinho "Ciência na Escola". Presentes na cerimónia, esteve António Costa e Tiago Brandão Rodrigues, Primeiro-Ministro e Ministro da Educação, respectivamente.

Esta é a primeira vez que esta escola é distinguida ao nível do 3º ciclo, tendo sido a única escola pública dos Açores a constar na lista dos 100 melhores projectos, no 4º Escalão. Em anos anteriores, este estabelecimento de ensino já havia sido distinguido ao nível do 1º ciclo do ensino básico.